Pensamento

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens".
(Fernando Pessoa)

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

Who You Love? Quem você ama?

Estava pensando em algo para escrever (hoje véspera do meu aniversário) enquanto escutava no meu rádio John Mayer cantando: "Who You Love?". Achei que seria um bom título para um mês que para mim é especial... E não poderia ser diferente. Afinal, como toda boa libriana que se preze eu vivo para o amor! Nós somos assim, uma mistura louca de justiça, amor, bondade, sinceridade, teimosia e indecisão.
 
Fiquei pensando sobre essa pergunta por alguns instantes: Quem você ama? ... e me dei conta de que amo um tanto de pessoas. Familiares e amigos. Cada amor com uma proporção diferente. Mas é amor! 

E o que é o amor se não a capacidade de conviver com as diferenças e os defeitos do outro? Acho que as pessoas que encontram em suas vidas amores verdadeiros são exatamente aquelas que aprendem o exercício da tolerância. Por que o amor é isso mesmo... como dizia a canção “é um não querer mais que bem querer.. É um estar-se preso por vontade... é um ter com quem nos mata a lealdade...”.

mas... na verdade eu pensei em falar do que eu aprendi durante esses 31 anos...

E confesso ainda tenho muitas dúvidas sobre tantas coisas da vida... 

Sei que ainda tenho muito que aprender e crescer humanamente nessa jornada. Mas é incrível como a idade nos dá uma capacidade maior de enxergar a vida por vários ângulos. A gente começa a observar mais e até aprende a lidar melhor com os nossos próprios defeitos. 

Aprende-se a filtrar mais as informações. Aprende-se a suportar melhor os nossos medos. Aprende-se que a gentileza é o melhor caminho para paz. Aprende-se que o amor não é aquele conto de fadas dos filmes e novelas. Aprende-se que é preciso suar a camisa para conseguir alcançar alguns objetivos. 

Aprende-se que errar é humano! Mas também que podemos ser melhores. Desde que a gente queira ser! E entre tantas alegrias e decepções vividas a gente também aprende.

São 31 anos de muitos momentos, muitos amigos, muitos sorrisos, muitos abraços, muitas lágrimas,  tristezas e decepções. Trinta e um anos de muita diversão, muita bagunça, muita loucura, muita brincadeira, muita festa. Trinta e um anos de muitos tombos e tropeços (em todos os sentidos kkkk), muita gargalhada, muito desastre, muita indecisão.  São 31 anos de muito carinho, muita paixão, muita paz, muita alegria, muita entrega. Trinta e um anos de uma porção de erros, mas de muito aprendizado. De muitas viagens, de muitos beijos, de muito calor, de muita emoção. São 31 anos vividos com o coração aberto, com intensidade e com muito, mas MUITO AMOR! 

FIM
08/10/2014

véspera do meu aniversário de 31 anos

Carol Brunel
Criciúma/SC



terça-feira, 30 de setembro de 2014

MUDA O FOCO!!!!

Estava aqui pensando... se de vez em quando não devemos mudar de foco...Quem sabe não apenas mudar de foco, como mudar de postura. Adotar outra atitude diante da vida e das pessoas. Analisar o que realmente vale a pena seguir e sentir. Aprender a dar valor ao que importa e principalmente a quem importa. E quem importa é quem se importa de verdade com a gente. Ponto! Sem vírgulas, parênteses ou interrogações. De resto não vale a pena gastar energias, nem palavras, nem sentimentos.  É preciso estar atento para perceber a diferença entre importância ou conveniência.  Afinal, nossa energia vital está em jogo e não podemos gastá-la à toa. Não é nem questão de egoísmo. É questão de se querer bem. Pois, embora devamos fazer o bem aos outros, sobretudo devemos fazer o bem a nós mesmos. Apenas isso...

Caminhos temos muitos, mas precisamos decidir e ter coragem para seguir apenas um. De preferência aquele que nós traz alegria. Nossa vida passa num piscar de olhos e estamos todos aqui sem saber até quando vamos estar. As oportunidades passam, os dias passam e não dá para ficar parado esperando a onda quebrar. Ou “dropa” ou sai do mar. Estamos nessa vida para evoluir. Para viver... E gostar das pessoas como se não houvesse amanhã (já dizia o poeta Renato Russo). Gostar pelo simples prazer de gostar. Sem frescuras ou analises profundas. Simplesmente ser! Simplesmente sentir! Mas acima de tudo praticar. Por que percebo muita gente falando (ou postando) coisas que não praticam de verdade... E me pergunto até que ponto as pessoas estão sendo verdadeiras. Não com os outros, mas elas mesmas. Termino minha reflexão (pois isso não é uma filosofia) citando Martha Medeiros “Faça o que for necessário para ser feliz. Mas não se esqueça que a felicidade é um sentimento simples, você pode encontrá-la e deixá-la ir embora por não perceber sua simplicidade”.

Carol Brunel
Set/2014
Criciúma/SC

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

NOSTALGIA


Há dias de nostalgia...
Não tristeza!
Apenas saudades
De momentos vividos...
De lugares conhecidos...
De dias que marcaram...
É lembrança!
Lembrança daquilo que deixa a alma leve,
do que faz o coração sorrir.
É vontade de ir de novo há certos mares...
Novos lugares, outros ares...
E deixar o espírito flutuar...
na sensação de vida que dá
sempre que eu vejo o mar.
Eu preciso viajar!

FIM

Carol Brunel
29/09/2014






É coração...

É coração...
Você não pode fugir.
Mesmo querendo não sentir...
Admitir!
Sei lá! Vamos lá!
A vida é cheia de emoções.
Paixões, sensações.
Amores que vem e vão.
Até que um vem para ficar.
Entre tantos dias, tantos anos.
Desencontros. Decepções.

A alegria sempre renasce.
Ninguém precisa saber.
Somos eu e você.
Nosso segredo guardado.
Esquece o passado.
E vem amar!
Podemos escrever uma canção.
Deixar a chuva cair sobre nós.
Deixar pulsar o coração.
... e viver...
Com abraço apertado...

E beijos molhados.
Um café para dois.
Sonhar acordado.
Acordar ao seu lado...
E sorrir...

Sim! Isso é um sim!
Um sim...

Carol Brunel
Readaptado em: 29/09/2014

Criciúma/SC

 

quinta-feira, 18 de setembro de 2014

O melhor de mim...

Há quem doe um pouco de si para os outros. Há quem se esconda em sua "casca" e fique ali com medo de se machucar. Há quem dê o seu melhor. Eu prefiro dar o meu melhor. Mesmo na incerteza, mesmo sabendo que nem todas as pessoas sejam merecedoras. It Don't Matter...Afinal, todos nós corremos riscos não é? Mas apesar de tudo, apesar dos medos, dos riscos, das dores, das decepções... ainda assim eu prefiro dar o meu melhor. Eu sei que é isso que devo fazer. Merecedores ou não, pois acredito que devemos dar as pessoas aquilo que gostaríamos que nos fosse dado. Carinho. Paz. Amor. Bons sentimentos. Boas vibrações. É que dizem por ai que as energias que a gente emana voltam a nós. Então por que não tentar fazer melhor? Ao menos eu sempre levo comigo a certeza de que fui o melhor que pude... errando, acertando e aprendendo sempre. #dêoseumelhor 



Sobre relacionar-se...

Sobre relacionar-se...

É muito fácil e simples a gente se relacionar com os amigos, ou se relacionar com pessoas sem necessidade compromisso. Como dizem por ai: é fácil se relacionar com alguém na mesa do bar. É fácil, bom e até cômodo.

Mas fato é que em determinado momento da vida a gente quer ter alguém para compartilhar um pouco mais de nós. E o bicho pega quando se fala de relacionamento amoroso, principalmente quando o “negócio” começa a ficar sério. Dai “neguinho” treme nas bases. 

As pessoas têm disso. A grande maioria quer ter alguém para amar e ser amado (pelo menos 95% delas). Boa parte delas fala de amor em suas postagens e comentários nas redes sociais. E pior... a muitos se sentem carentes. Ainda mais nessa era virtual, onde faltam abraços e carinhos reais, e sobra o individualismo. 

Só que muita gente morre de medo de se relacionar, de se entregar, ou desiste na primeira sacudida. E é claro que se relacionar com uma pessoa que mesmo tendo semelhanças (necessárias), ainda assim é diferente de você, não é algo tão fácil. 

E ai que entra o “x” da questão. Acho a palavra resume tudo é: #PARCERIA. No meu ponto de vista parceria é o principal elemento para fazer as coisas “fluírem”. Parceria é saber respeitar o outro (em todos os sentidos). 

É entender que nem sempre suas vontades serão as mesmas. É ceder quando preciso. É saber relevar algumas situações. É aceitar as diferenças. E amar as qualidades. É curtir estar junto. É procurar ser recíproco (dentro do possível). Parceria é viver o presente, sem bagagens do passado e sem a incerteza do futuro. É procurar a harmonia. É transmitir segurança. É ser companheiro.

E é óbvio que precisa haver sentimento, pois sem sentimento não existe parceria. 

O que você, eu e todos nós precisamos é decidir. 

Decidir... por que ficar em cima do muro... no chove e não molha, em certas idades, em certos tempos, em certas situações. Não dá né! A vida passa depressa demais para gente perder tempo com “mi mi mis e blá blá blás”, com pormenores, com esse lance de dias, meses ou anos... 

Por que como eu sempre digo “banho Maria é coisa para pudim”.
FIM

Carol Brunel
17-09-2014

terça-feira, 2 de setembro de 2014

DESTINO

O destino sempre se encarrega de trazer de volta o sol para nos iluminar.
 Afinal não há tempestade que dure para sempre.

Agradeço por cada experiência vivida. Por cada pessoa que deixou um pouco de si e levou um pouco de mim. Por cada momento... Cada lágrima, cada sorriso, cada amanhecer, cada estrela que brilha no céu. Agradeço por estar aqui e poder compartilhar um pouco de mim com quem está ao meu lado hoje.

E agradeço principalmente por entender que a vida sempre deve seguir frente. Que o passado... passou! Que o futuro talvez não chegue, mas que o presente, esse sim faz toda a diferença em nossas vidas. Que o que realmente importa é quem está ao nosso lado hoje. Que devemos agradecer pela graça de viver, poder sorrir, abraçar, beijar... e doar um pouco de nós. Por poder AMAR!

E então... Deixar os medos irem embora. Deixar o passado no passado. E viver intensamente o agora... 

And... Whatever!

Deixe a vida te surpreender!!! 

Acredite! 
Se entregue! 
Sonhe! 
Ame! 

E acima de tudo: faça acontecer!


Carol Brunel 
02/09/2014
Criciúma/SC