Pensamento

"Tenho pensamentos que, se pudesse revelá-los e fazê-los viver, acrescentariam nova luminosidade às estrelas, nova beleza ao mundo e maior amor ao coração dos homens".
(Fernando Pessoa)

terça-feira, 22 de julho de 2014

Eu gosto de gente do bem...


Gente que carrega leveza e sinceridade no olhar.
Gente que sabe encantar das maneiras mais simples.
Gente que supera, que se supera!
Gente que dá a volta por cima, sacode a poeira e não desanima.
Gosto de gente que leva paz e harmonia por onde passa.
Gente que carrega gentileza no coração.
E gente que sabe ser sensível também.
Gosto de gente que emociona, se emociona!
Que pede e dá: colo, carinho, atenção.
Gosto de gente que se doa na medida certa.
Nem demais, nem de menos.
Nem pouco, nem muito.
É que excessos  fazem mal a saúde...
E "ausências" também...
Gosto de gente que sabe rir e fazer rir.
De gente que vai cativando aos poucos. 
De gente que gosta de conversar, que curte o companheirismo...
Mas entende e respeita a individualidade de cada um.
Gosto de gente que não sufoca, mas não deixa de abraçar.
É eu acho que gosto de gente...
Gente que faz bem!

FIM

Carol Brunel
22/07/2014


segunda-feira, 21 de julho de 2014

O AMOR É UMA COISA ENGRAÇADA

Inspiração. Estímulo. Sonho, ação, coragem e decisão.
 
Love is a funny thing
Whenever I give it, it comes back to me ♫ Jason Marz


O AMOR É UMA COISA ENGRAÇADA
SEMPRE QUE DOU, ELE VEM DE VOLTA PARA MIM...

 Para hoje eu não deixo pensamentos soltos, 
Eu não deixo textos sentimentalistas, loucos e tão cheios de mim.
Hoje eu não deixo minhas ideias e opiniões.
Não deixo poesias... Nem prosa, nem frases formadas.
Nada!
Hoje eu deixo amor!  
Amor que a gente leva dentro de si... 
Por que não há nesse mundo nada melhor do que amar.
Amar a si mesmo!
Amar as coisas, as pessoas, a natureza, a vida, o mundo!

AME-SE! AME! ESPALHE AMOR...

E FIM!



Carol Brunel
21/07/2014





quinta-feira, 17 de julho de 2014

Deixa ser...



Deixa estar...
Deixa o sol brilhar, deixa a lua se esconder, deixa as estrelas cintilarem.
Deixa o sorriso brotar, deixa o coração bater, deixa o sentimento explodir.
Deixa as palavras fluírem, deixa a mão deslizar, deixa o calor romper.
Deixa ser...
Deixa a pele arrepiar, deixa o desejo fluir, deixa o corpo tremer.
Deixa a flor brotar, deixa as nuvens a correr, deixa o mar encantar.
Deixa a chuva cair, deixa o dia nublar, deixa o abraço aquecer.
Deixa acontecer...
Deixa os olhos se olharem, deixa o sorriso nascer, deixa o sussurro ecoar.
Deixa a noite chegar, deixa o prazer se fazer, deixa o vidro embaçar.
Deixa a boca molhar, deixa o suor escorrer, deixa a paixão pulsar...
Deixa o amor advir!

FIM
Carol Brunel
17/07/2014

terça-feira, 15 de julho de 2014

Dias de Sol...

Dias de sol...
Dias bons...
O sol tem esse poder de muitas vezes nos deixar mais alegres...
Esse astro mágico que ilumina nossos dias.

Céu azul...
E o infinito da beleza que se pode ver em cada detalhe...
No verde das plantas, nas cores das flores, nos pássaros a voar.
Nas nuvens e seus formatos, nos movimentos naturais do existir.

No meu som tocam canções de paz,
Alma leve, pensamento longe.
Às vezes é bom ouvir o barulho do mar. 
A brisa, os cheiros, a imensidão!

Não é preciso muito para se sentir em PAZ...
Não é preciso muito para respirar calma.
Basta um dia de sol, um céu azul e um horizonte para olhar.
Basta um pôr de sol, algumas flores, uma toalha...
E um canto para deitar.

Por um instante deixar ser tudo que a mente quiser. 
E sentir...

E FIM!!!

Carol Brunel
11:14
15/07/2014

quinta-feira, 10 de julho de 2014

O que dizer após um pedido de desculpas?


Fiquei pensando sobre isso!

É que digamos, às vezes, a gente se entristece um pouco com a maneira com a qual as pessoas conduzem as coisas. Às vezes com as palavras, às vezes com uma atitude. Enfim... Dia desses magoei-me com um comentário de uma amiga. Ela pediu desculpas e eu fiquei sem saber o que responder. Por que no meu intimo eu ainda estava magoada e não conseguia desculpá-la naquele momento.

Resumi-me a um “tudo bem” como quem diz: “deixa assim... vai passar”.

Eu não sentia vontade de dizer algo mais naquele momento. Como, sei lá, “olha não se preocupa, aceito suas desculpas e vamos passar a borracha nisso”. E depois ficar fingindo que tudo bem.

Não que seja rancor! Por que rancor é algo que a gente carrega sempre. Era apenas um desconforto, uma tristeza que estava ali, latente ainda... e que não podia ser eliminada como um passe de mágicas. Ela precisava ser digerida primeiro...

Ontem também aconteceu um fato desses (foi um pouco diferente), mas foi algo que me deixou um tanto desconfortável... E novamente veio o pedido de desculpas. Eu outra vez fiquei pensando no que responder. Não tinha vontade nem de dizer “tudo bem”. Por que talvez isso pudesse ser interpretado como um “estou bem”.  Lancei um “não se preocupe”, como quem diz novamente “vai passar”.

Não sei se é o tipo de resposta adequada. Por que às vezes as pessoas estão sendo sinceras ao se desculpar. Na verdade, é uma atitude muito madura e de humildade pedir desculpas quando a gente percebe que falhou.

Sei que é terrível quando você pede desculpas e fica no vácuo, e depois acaba recebendo um “tudo bem” ou “não se preocupe”. Dá aquela sensação de medinho. Falo isso com propriedade... mas há momentos em que é inevitável ficar sem saber o que dizer... Penso que por um lado é bom, pois quando passa a mágoa, a desculpa se torna mais verdadeira e sensata.

Mas e ai o que dizer após um pedido de desculpas? Quando ainda não se está pronto para desculpar?!

FIM

Carol Brunel
09/07/2014
Criciúma/SC

terça-feira, 8 de julho de 2014

Que seja doce...

Tem uma frase que diz: "Então que seja doce"....
E que seja!!
Que seja doce cada amanhecer, sendo ele cinza ou ensolarado.
Que seja doce cada lágrima, mesmo quando for de tristeza.
Que sejam doces: as palavras, o carinho, o sorriso e o olhar.
Que sejam doces: os dias, as noites, os lugares, as pessoas.
Que sejam doces: os abraços, beijos e todo o resto. 

Que até mesmo o silêncio e o vazio sejam doces...
Que mesmo nos momentos mais difíceis ainda exista doçura.
Que a saudade seja doce. Que os medos sejam doces.
Por que de amargo eu só quero chocolate.
Que mesmo amargo é doce.

.
..
FIM



quinta-feira, 3 de julho de 2014

Eu gosto dos encantos...



Há encantos que morrem...
Há encantos que nascem.
O encanto é assim... Muitas vezes ele acaba.
Por que acaba?
Talvez por que sim.
Por que tem que acabar, por que encantos se quebram,
Por que o que encantava deixou de existir,
Por que há histórias que são para sempre...
E histórias que tem um fim.
Quem sabe os encantos morrem para que outros possam surgir.
Encantos melhores, maiores e mais reais.
Embora o encanto sempre tenha um “Q” de surreal.
Encantar: exercer suposta influência mágica.
Seduzir, cativar, fascinar.
Provocar irresistível admiração. Agradar profundamente.
Há encanto por toda a parte.
Encanto-me com frequência por coisas simples,
Coisas do dia a dia.
Encanto-me pela vida, pela natureza, por música.
Encanto-me por arte, pelo mar, pelas estrelas, pela lua.
E encanto-me também por pessoas...
E a esse encanto me refiro...
Por que talvez esse seja um dos únicos encantos que morrem com facilidade.
Mas, também é um dos poucos que nascem sem a gente esperar.
...Muito embora encantos possam acabar.
Encantar-se é um dos grandes prazeres do viver.
E FIM!

Carol Brunel
03/07/2014
11:40h